Brazil Connections. Conectando os brasileiros no mundo.
Wednesday, September 26, 2018
Business

Jorge Paulo Lemann. O silêncio do Chefe das grandes marcas

2.87KVizualizações

Jorge Paulo Lemann. O silêncio do Chefe das grandes marcas

Como Jorge Paulo Lemann fez o negócio de sua vida? Por algum tempo ele trabalhou para se tornar o maior cervejeiro do mundo. Lemann é o proprietário de mais de 300 marcas: da Beck’s na Alemanha, Brahma no Brasil até Stella Artois na Bélgica.

Então ele focou no ex-número 1 – a empresa norte-americana Anheuser-Busch com a sua marca global Budweiser. Um ataque ao inimigo, um empreendimento gigantesco.

Jorge Paulo Lemann, agora com 79 anos, um homem magro mas com as características e aptidão física de um homem com 40 anos. Mesmo quando recebeu um telefonema durante uma viagem que fez no verão de 2008, permaneceu a calma personificada (uma das suas características).

O telefonema foi do patriarca August Busch IV, família Anheusers que exigiu uma explicação. Mesmo sob o maior stress, Jorge Lemann muito cautelosamente, sem se deixar alterar.
‘Nós poderíamos nos encontrar’, diz Lemann aos americanos, ‘mas no momento me encontro em cima de um Camelo’ (de férias). Os americanos entraram em pânico.

Um brasileiro de Copacabana? Um ex-Beachboy e jogador de tênis? Os chefes americanos chamaram os advogados e os banqueiros investidores, para que pudessem se defender nessa batalha.

Mas no final, Lemann triunfou. Por $ 52000000000 (52 bilhões de dólares), ele e sua empresa de investimentos 3G Capital compraram a maior cervejaria do mundo. Lemann perseguiu por 20 anos este objetivo. Essa é a coisa mais incrível nesse empresário.
Jorge Paulo planeja com antecedência. Sempre de acordo com o lema ‘pensar grande’. Isso foi apenas o começo.

Jorge Paulo Lemann
Lemann, o grande empresário por trás de grandes marcas de cervejas como a Becks.

Há 5 anos atrás Lemann junto com o legendário investidor Warren –Buffett, comprou a ketchup Heinz. No ano de 2015, a Kraft Foods, do grupo de alimentos. A cadeia de fast-food Burger King lhe pertence desde 2010. Quatro grandes empresas dos EUA em sete anos – isso nunca aconteceu. Logo, provavelmente, aparecerá o próximo mega-business.

Há pouco tempo atrás, AB Inbev se aproximou da SAB Miller. O número 2 da indústria da cervejas seria engolido por mais de 75 bilhões de dólares. Talvez a maior aquisição do ano. O novo grupo iria controlar um terço do mercado mundial.

Muitas marcas de cerveja que soam como alemãs, há muito tempo estão nas mãos de um jogador global: o brasileiro Jorge Paulo Lemann. Na Alemanha, Beck’s é também um dos produtos da AB Inbev, como Löwenbräu, Hasseröder, Diebels ou Spaten.

Mas quem é esse Jorge Paulo Lemann?

O multi-bilionário Jorge Paulo Lemann tem revolucionado o mundo dos negócios no Brasil. O homem mais rico do Brasil, o criador.

Jorge Paulo é admirado pela sua sinceridade, humildade e compromisso. Virtudes que não são tão frequentemente encontradas em nossa economia, infelizmente. No Brasil, no momento, chefes corporativos e políticos acabam em linha reta na cadeia. Jorge Paulo contrastando com tudo isso, pega o trem para o trabalho.

Beachboy transforma-se em Bilionário

Tendo um ativo com cerca de 23 bilhões de dólares, Lemann não é só um dos brasileiros mais ricos, ele é, de acordo com a “Forbes” um dos homens mais ricos do mundo, o “bilionário mais emocionante”. Por outro lado, ele é o grande ‘desconhecido’. Embora ele seja dono do Burger King, não come fast food. É o maior cervejeiro do mundo, mas não bebe álcool. Um homem que ataca os norte-americanos, sem restrição. Isso desperta admiração. E também o medo.

Toblerone
Toblerone também pertence ao portfolio da Kraft Foods, hoje chamada: Mondelez.

Há pouco tempo foi feita nos Estados Unidos, uma reunião de empresas privadas, tendo como Tópico: Quem é esse magnata, vindo de um país como o Brasil, que tira os negócios das mãos dos americanos ?

Lemann é: simples, reservado, educado no trato com as pessoas, mas em transações mais agressivo do que os americanos, mais disciplinado do que o alemão e econômico como os escoceses. Para os custos ele tem uma filosofia prática: os custos são como as unhas: devem ser cortadas de tempos em tempos. Na Anheuser-Busch foi o que ele fez: cortou tudo ao seu redor.

Enviou seus administradores e demitiu 1.400 funcionários. Aboliu acima de tudo, o que ele tanto odeia: hierarquias, privilégios, seis jatos particulares, dois helicópteros – e fez a marca subir novamente.

Ele não é um homem de grandes discursos – não como Steve Jobs. Não gosta de performances – ao contrário de Warren Buffett. Não se preocupa com dinheiro – ao contrário de Donald Trump. Mas é extremamente ambicioso, por exemplo, um prêmio ganho num Torneio de Ténis tem um significado maior para ele do que uma matéria de capa da Forbes.

A autora de sua biografia, depois de algumas investidas para encontra-lo, conseguiu faze-lo somente por 1 hora. Quando ela lhe disse: levei 4 anos para conseguir essa entrevista, Lemann respondeu: e eu levei 20 anos para poder comprar a Anheuser-Busch.

Acreditem ou não, ele sempre diz que deve essa perspicácia a Copacabana. Quando era adolescente, ia surfar todos os dias e aprendeu que cada onda é um desafio e que se tem que correr risco. Até hoje, ele diz que lembra melhor das ondas de Copacabana do que do tempo da universidade. No tênis, ele tinha aprendido a esconder tudo, concentrar-se no essencial.

Mesmo assim, ele era o filho de um brasileiro e um imigrante do Emmental . As coisas mais importantes eram disciplina, desempenho, aprendizagem. Ele sempre comeu saudável, sem álcool, não fumava, não tinha partidos.

Jorge Paulo Lemann

Por um tempo, Lemann queria ser Tenista profissional. Ele jogou para a equipe da Copa Davis, mesmo jogando nos torneios do Grand Slam em Wimbledon e Paris. Mas quando ele percebeu que não podia ser um dos dez melhores do mundo, deixou a carreira. Então ele decidiu ser campeão nos negócios. Seu mantra é até hoje: um grande sonho dá tanto trabalho de sonhar como um pequeno. assim ‘sonhe grande’.

Em 1971 ele criou sua primeira Firma: Garantia. Um banco de investimento, ele queria fazer dela a Goldman Sachs brasileira.

Nesse período ele não se comportou como um brasileiro. Não tinha secretaria pessoal, não existia hierarquia nem salários altos.

kraft foods_Jorge Paulo Lemann
Kraft e Heinz. Uma fusão de força, formando a 5a. maior companhia de alimentos e bebidas do mundo.

A empresa de investimento 3G Capital tem sede no Brasil, na Rua Humaitá, perto de Copacabana, no Rio de Janeiro. Não há muita informação, modestamente listada no site, apenas se você já adquiriu tudo: Heinz Ketchup, Kraft Foods Group, Burger King, o brasileiro Woolworths Lojas Americanas e apenas uma marca de cerveja após a outra. A filosofia administrativa de Lemann como acionista principal: Abaixo com os custos, com privilégios de luxo e hierarquias desnecessárias. Motivação absoluta, sem egotrips.

O livro: Sonho Grande de Cristiane Correia, relata a carreira maravilhosa de 3 empresários, com o foco maior em Jorge Lemann.

Vale a pena adquirir. Uma lição de vida, economia e seriedade, que prova que, ser competente e bom no que se faz, ainda compensa.

Leia também:

Jean Nouvel o mago da arquitetura Internacional

Leave a Response

Translate »
error: Content is protected !!
%d bloggers like this: