Brazil Connections. Conectando os brasileiros no mundo.
Sunday, May 20, 2018
Viver no exterior

Dirigindo nos Estados Unidos

Dirigindo nos Estados Unidos
564Vizualizações

Dirigindo nos Estados Unidos

Por: João Pedro Boaventura

Dirigindo nos Estados Unidos – Tendo uma carteira de habilitação para dirigir, será permitido comprar um carro e ter outras vantagens. Veja como funciona o processo para obter a habilitação.

Dirigindo como turista

Uma das perguntas que mais aparecem é: Posso dirigir com a CNH brasileira nos EUA?

– Segundo o acordo estabelecido pela Convenção de Viena, assinado pelo Brasil e EUA, é possível usar a nossa carteira entre 30 a 90 dias, dependendo das leis de cada estado americano.

No entanto, algumas precauções são necessárias. A primeira é referente ao idioma do nosso documento. Por estar em Português, caso seja parado por um policial, ele pode querer encaminhar a pessoa para a delegacia por não entender nada do que está escrito na habilitação ou achar que ela não é válida. Mas, no final, depois dos devidos esclarecimentos, a pessoa será liberada. Assim que, caso isso aconteça, não entre em pânico.

Claro que a pessoa poderá ser parada mais de uma vez e o processo ser repetido. Nos grandes centros urbanos e cidades que já estão acostumados a receber turistas brasileiros, a chance de algo assim acontecer é bem menor. Afinal , os policiais destes estados já estão acostumados a ver a nossa carteira de habilitação.

Porém, para evitar todos esses transtornos, deverá estar de posse da PID (Permissão Internacional para Dirigir) emitida pelo Detran. Nesse documento, o turista terá tudo escrito em 5 idiomas e também em inglês. Para solicitar é simples também, poderá pedir online e receber o documento em casa. Com a internacional se pode dirigir até 90 dias, além de não ter mais o problema de ir para a delegacia porque o policial não entendeu. Mas, lembrando que a PID só é válida acompanhada da CNH original.

Dirigindo nos Estados Unidos_1

Estar legalmente no país

Este é um ponto essencial se a pessoa quiser tirar sua carteira nos EUA. Ela precisa entrar legalmente no país, porque:

– Na maioria dos estados americanos, só poderá ser solicitada a habilitação após 30 dias de residência no pais.

– Por ser estrangeiro, irão solicitar seu passaporte e o formulário 1-94 com a data de entrada que é carimbado no momento da sua entrada nos EUA.

– A validade da sua habilitação americana estará vinculada a validade do seu visto de permanência no país.

Apesar da legislação para cada estado ser diferente em termos do que é necessário para ter direito a habilitação americana, esses três itens são praticamente padrão para todos eles. Caso o solicitante não tenha a documentação requerida, será negada a habilitação.

Alguns estados solicitam o SSN (Social Security Number), que geralmente a pessoa adquire quando começa a trabalhar. Mas, caso ainda não esteja trabalhando pode solicitar uma declaração de que o processo está em andamento.

Outro fator importante, o candidato terá que comprovar residência no pais (mesmo que temporária) para ter direito a habilitação.

Bem diferente do que adquirir uma carteira de motorista no Brasil, nos EUA é bem mais rápido e prático.

Dirigir em San Francisco por exemplo, é bem complicado, mas, nada que não seja pago pelo prazer de dirigir nos Estados Unidos.
Dirigir em San Francisco por exemplo, é bem complicado, mas, nada que não seja pago pelo prazer de dirigir nos Estados Unidos.

Dependendo do estado em que a pessoa resida, a primeira coisa que terá que fazer é pesquisar quais as particularidades desse lugar. A documentação pode ser diferente de estado para estado. Para isso, pesquise no Google ‘nome do estado’ + ‘driver license’. Por exemplo, se estiver em Chicago, estado de Illinois, pesquise: ‘Illinois drivers license’.

Com a documentação necessária, o processo para obtenção de habilitação consiste basicamente em 3 etapas:

– Prova de legislação

– Teste de visão

– Prova de direção

Prova de legislação – Nos EUA não precisará fazer aulas de legislação para estar apto a fazer a prova. Na maioria dos casos, basta estudar a legislação vigente do estado e agendar o teste. É possível encontrar o material para estudo gratuitamente na internet pesquisando no Google ‘nome do estado’ + driver handbook.

Depois é só pagar a taxa da prova, agendar o exame e partir para a próxima etapa. Os valores variam de estado para estado, por isso uma pesquisa feita antes e já poderá saber os custos. Caso não seja aprovado, alguns locais permitem que se refaça a prova no mesmo dia ou no dia seguinte.

Teste de visão – Depois de aprovado na prova de legislação, deverá ser feito um teste de visão. É um teste bem simples, sempre para comprovar que a pessoa enxerga suficientemente bem para dirigir e se precisa ou não usar óculos para isso.

Em alguns estados, ao ser aprovado nessa etapa o requerente recebe na hora uma habilitação provisória que permite dirigir acompanhado de um adulto maior de 21 anos habilitado. Normalmente é assim que os adolescentes fazem, obtém essa permissão e os próprios pais os ensinam a dirigir.

Prova de direção – A terceira e última etapa do processo, na maior parte dos estados pode ser feita se o candidato já cumpriu os 18 anos. Para realizar a prova, também deverá ser paga uma taxa e agendar dia e hora.

Note que, devido ao seguro, não será possível realizar a prova em carros que pertencem a empresas locadoras de veículos.

O teste é simples, o examinador irá avaliar se a pessoa sabe acelerar, frear, parar nas placas de STOP e estacionar. Apesar de ser relativamente fácil, é comum alguns brasileiros serem reprovados nos testes.

Cuidados para não ser reprovado

Os americanos geralmente são muito preocupados com a segurança. Então, o examinador irá avaliar meticulosamente esse quesito. Por isso, se deve olhar bastante nos retrovisores, fazendo o examinador ver que a pessoa está atenta tanto ao interno quando ao externo do veículo. Além disso, quando for sair com o carro, ou mudar de faixa, é bem importante olhar rapidamente por cima do ombro, além do retrovisor.

Por último, mas não menos importante, é a forma de estacionar o carro em subidas e descidas. Nos EUA, é muito importante olhar se o local que o instrutor pediu para estacionar tem ou não acostamento – veja como estacionar em cada situação.

Tomando esses cuidados, a pessoa provavelmente conseguirá ser aprovada sem problemas e já sair do local com a habilitação impressa. Essa autorização é válida por 30 dias, devendo ser usada até que a permanente chegue na sua residência.

Nos EUA, se a habilitação é apresentada não é necessário o passaporte. Ela serve como identificação. A facilidade de se ter em mãos um documento em inglês, também livra de andar com o passaporte e perder, por exemplo. Isso sem falar na parte mais interessante que é adquirir o seu próprio carro.

Nos EUA, as placas dos carros (tags) são registradas para o proprietário e não para o carro. Para isso não é obrigatório ter uma habilitação norte-americana, mas isso pode facilitar na hora de registrar a placa.

Assim que, agora é somente passar por esse processo relativamente simples, comprar um carro (mesmo seminovo) e curtir as belezas desse país maravilhoso. Motorizado tudo é mais fácil.

Leave a Response

Translate »
error: Content is protected !!
%d bloggers like this: